FAQ

Porque eu tenho que estudar no Curso ER?
Antigamente, para tornarmo-nos cidadãos do mundo, tínhamos de transpor barreiras físicas – grandes distâncias – e comunicativas. As novas tecnologias cuidaram de diluir aquelas, permitindo-nos aproximarmo-nos incrivelmente uns dos outros. As barreiras da comunicação, no entanto, não têm sido tão facilmente transpostas, pelos mais variados motivos. O principal deles: a língua. O aprendizado de outro idioma possibilita-nos alçar vôos cada vez mais distantes, ajudando-nos a superar obstáculos que não raro atravancam a comunicação entre pessoas e, em um nível mais amplo, entre povos.
Por que o espanhol?
Nos dias atuais, quando a língua inglesa já é um requisito obrigatório no currículo de qualquer profissional, a língua espanhola vem como um diferencial, já que, após a criação do MERCOSUL, o comércio com os nossos países vizinhos foi bastante intensificado. Ocorre freqüentemente que muitas pessoas, quando perguntadas sobre a proficiência que possuem na língua espanhola, respondem com algo como “razoável”, ou “compreendo muito bem”, ou ainda, o que é pior, “o espanhol é igual ao português”. Na prática, comprova-se que isso é um grande erro, e que o “portunhol” não funciona na mão inversa. Ou seja, por mais que um falante de português consiga compreender a informação vinda de um hispano-falante, o contrário não ocorre, o que não raro gera mal-entendidos e cria situações embaraçosas.
Po que o inglês?
Com a expansão do domínio econômico americano, tornou-se mais disseminado no mundo o uso da Língua Inglesa, empregada como primeiro ou segundo idioma em muitos países, entre os quais o Brasil. Para inserir-se ou manter-se no mercado de trabalho no mundo de hoje o indivíduo deve, sem dúvida, ter como uma de suas prioridades o aprendizado ou aperfeiçoamento do uso que faz desse idioma, de forma a ganhar autonomia e confiança suficientes na busca do conhecimento, na compreensão crítica do que ouve ou lê, e na expressão correta de suas idéias e propostas.
Po que estudar línguas no ER?
O diferencial do ensino de idiomas no ER está na forma de elaboração e apresentação das aulas e dos conteúdos, bem como na relação aluno–equipe, e não somente aluno–professor. O ER prima pelo desenvolvimento de todas as habilidades do aluno – tanto as orais quanto as escritas –, disponibilizando ferramentas que levem o educando a aprimorar sua competência comunicativa na língua-alvo. Muito mais que um curso particular, oferecemos um curso personalizado, que busca a integração do aluno com a língua, o professor e a equipe.
Material Didático (Espanhol)
O material didático é composto por livros de ensino de ELE (espanhol como língua estrangeira) editados por editoras espanholas ou conveniadas, que apresentam o espanhol moderno. Esses livros têm apêndices gramaticais úteis, de fácil compreensão, que dão a base necessária ao aluno sem fazer com que a aula seja tediosa; há também utilização de fitas de áudio e CDs e, sempre que possível, o professor traz músicas e filmes para as aulas, o que torna o aprendizado da língua mais dinâmico e atraente.
Material Didático (Inglês)
O material didático é composto pelos seguintes itens: - livros de ensino de EFL (produzidos por editoras britânicas, americanas ou conveniadas) - compêndios gramaticais - periódicos, como revistas e jornais; - livros paradidáticos que apresentem a literatura – clássica ou contemporânea - fitas de áudio e CDs. - além de músicas e filmes, trazidos para sala de aula, quando houver possibilidade, ou sugeridos pelo professor, que tornam o aprendizado da língua mais dinâmico.
Duração do curso
A variação quanto ao tempo de duração do curso se dá em função da quantidade de horas de aula que o aluno tem no mês, da freqüência do aluno às aulas e da participação e ritmo de aprendizagem do aluno. Afirmamos que todos os alunos serão nivelados em: iniciante, básico, intermediário e avançado. Além desses quatro níveis, há o nível de manutenção, que engloba aulas de conversação, leitura e interpretação de textos, nas quais o objetivo perseguido seria o desenvolvimento máximo da comunicação e expressão nos idiomas. Nessa etapa o que existe é a vontade de maior aprofundamento na língua por parte do aluno.
Nivelamento do Curso
Antes de começar a estudar com o ER, o aluno passa por uma entrevista de nivelamento, cuja função é identificar, por meio de avaliações de fala, de compreensão auditiva e de escrita, o grau de conhecimento e uso que o aluno, respectivamente, tem e faz da língua-alvo, bem como suas necessidades. Os níveis de desenvolvimento lingüístico que por ora adotamos são quatro:
O trabalho da Coordenação
A coordenação do ER está sempre em contato com o professor e com o aluno. Buscamos o constante aprimoramento de nossos profissionais, com treinamentos no próprio curso e com informações sobre cursos, palestras e seminários em entidades altamente reconhecidas de ensino línguas para docentes.